O SEGUNDO LIVRO

O LIVRO DO INOCENTE
(escrito no substituto de Jerome, o sueco mais jovem)

Peito

Este é um livro inocente – não usado e não lido,
Um inocente com trezentas páginas branco-leite,
E sem ilustrações.

Barriga

As páginas estão ainda empoeiradas
Com um pó branco do fabricante
As páginas sabem doce – como leite aguardando a
Ferroada da pena,
A tinta que suja
E os intrometidos pelos do pincel,
Todos buscando invadir os
Intrincados espaços do corpo virgem.

Costas

A lombada é tensa – costurada firme,
Esperando dobras e quebras.

Nádegas

As páginas quedam lisas e frescas – os músculos
Macios das páginas.
Nenhuma carne desnecessária
Foi encorajada a se exceder pelo tatear casual.
O polegar úmido do leitor expectante ainda não marcou os tecidos
Delicados deste magro limpo sorridente volume.
Separe-me,
E abra-me à força,
Para o prazer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s