Jardim Japonês

Um espaço livre do estresse, onde é possível sentir a paz, meditar e contemplar o espetáculo proporcionado pela natureza. Assim é o jardim japonês, cuja origem data do século XIV, seu surgimento está relacionado à necessidade de criar espaços especiais onde os monges zen-budistas, saídos da China para o Japão, pudessem fazer suas orações e meditações.

O jardim japonês possui um ar espiritual onde reina a harmonia e, quem entra nesta atmosfera tem a nítida impressão de estar num templo de meditação. A espiritualidade está por toda parte, seus elementos indispensáveis representam a vida, proporcionando sensações de paz e tranqüilidade.

Os jardins fornecem o equilíbrio para a mente dos japoneses que procuram a paz e a tranqüilidade, geralmente são formados por contrastes como liso e áspero, horizontal e vertical, isso porque acreditam que estes contrastes estimulam a mente a encontrar seu próprio caminho a perfeição.

Os aspectos visuais como a textura e as cores, em um jardim oriental são menos importantes do que os elementos filosóficos, religiosos e simbólicos. Estes elementos incluem a água, as pedras, as plantas e variados acessórios. Vejamos a seguir a composição básica de um jardim japonês:

Lanterna de pedra (TORO) – Seu significado é a iluminação da mente de quem percorre o jardim, induzindo-nos à concentração. Os pontos de luz são estrategicamente distribuídos para não ofuscarem a visão. Todas as lanternas têm os mesmos elementos básicos: telhado grande, um compartimento aberto e três ou quatro pernas, a simplicidade fica por conta da textura rústica da pedra.

Dizem que, originalmente, elas eram usadas para iluminar as entradas dos templos para os cerimoniais do chá feito às escondidas de noite.

Lago com carpas (KOI) – A água representa a vida, enquanto que as carpas são símbolo de fertilidade e prosperidade. Seu colorido adiciona movimento ao jardim, ou seja, são a representação das flores vivas – as flores não são utilizadas nos jardins japoneses, pois se transformam rapidamente. A carpa é considerado o peixe “rei do rio” e é respeitado pela sua habilidade para nadar rio acima e pela sua determinação em superar obstáculos.

Fonte (TSUKUBAI) – Quando o elemento água não existe no jardim japonês, sua representação é feita por desenhos em pedriscos ou ainda por uma espécie de cuba com água (tsukubai), originário das cerimônias do chá, que representa o ritual simbólico de lavar as mãos para purificar-se antes da meditação no jardim.

Cascata com pedras – O centro do jardim. Além de oxigenar a água, a cascata significa a continuidade da vida. E, como a vida, ela segue um ciclo representado pela intensidade da água, ou seja, desde as ondas até um simples murmúrio de água correndo é a simbologia da mudança que ocorre em nossas vidas. O fluxo da água simboliza o nascimento, o crescimento e a morte.

As posições das pedras, geralmente em números ímpares, são uma analogia da formação do homem e a sociedade: a princípio estamos sós, depois em grupo (como pai, mãe e descendentes). A pedra colocada em posição vertical representa o pai, e na horizontal a mãe. As outras pedras simbolizam os descendentes, sendo estas distribuídas em torno do lago.

Caminho ou trilha (TOBI ISHI), Ponte (TAIKO BASHI) – Uma ponte ou um caminho dentro do jardim, representa a evolução para um nível superior em termos de engrandecimento, amadurecimento e auto-conhecimento, enquanto a flexibilidade do bambu, conduz a capacidade de adaptação e mudança.

Bambu – O bambu participa freqüentemente da idéia taoísta segundo a qual se deve ceder a situações ou condições externas, para melhor triunfarmos na vida. Seus galhos são amarrados de forma que a planta cresça se curvando para o lago, como em reverência e respeito àquele que aprecia o jardim. É a imagem do bambu, que resiste a verga sob o rancor da tempestade, para em seguida voltar e erguer-se e aparecer novamente em todo seu esplendor. A eles são amarrados também sinos do vento e os macacos de cerâmica que trazem o som da natureza e a felicidade.

Plantas e arbustos – Os arbustos com formatos (topiaria) garantem um efeito de escultura ao jardim e, para a cultura japonesa o paisagismo é uma das formas mais elevadas de arte, pois consegue expressar a essência da natureza em um limitado espaço.
Como cada elemento do jardim japonês tem seu significado, as flores não são usadas – vide item sobre as carpas – chegaram até mesmo a ser consideradas sinais de frivolidade devido a sua rápida transformação. Enquanto isso, as árvores e arbustos representam o silêncio e a eternidade. As mais utilizadas são a sakura (flor de cerejeira), o momiji (acer) e a sazanka (camélias).

A flor de cerejeira tem um significado especial: é conhecida como a flor da felicidade. A sua floração é comemorada no Hanami, nos meses de março e abril. É o momento de sair da introspecção do inverno e se abrir para o mundo, florescer o espírito e festejar.

Ao contrário do festejo e da alegria que o Hanami proporciona – o florescimento do sakura – a visão da queda das folhas do momiji, acer vermelho, revela um aspecto melancólico e reflexivo da personalidade japonesa. Para eles apreciar as cores da queda é tão importante quanto as do florescimento.

Tais princípios, aqui relacionados, nos ajudam a compreender melhor os aspectos de um jardim japonês. Obviamente não querem dizer uma só coisa, pois podem ter significados correlativos ao mesmo tempo. Um princípio está ligado a outro, o sentido se faz através do conjunto: assimetria, maturidade, simplicidade, naturalidade, sugestivo, transcendência do convencional e serenidade, estas são as bases que norteiam os projetos dos jardins japoneses, não esquecendo, é claro, do eterno e espírito.

25 comentários em “Jardim Japonês

  1. Oi tudo bem com vc Jane???? estou fazendu uma pesquisa escolar poiis terá uma feira só sobre objetos e curiosidades japonesas….irei de fazer uma maquete….do jardim japones e um painel de fotos das espadas wakisashi, Tantô, Katana, Tashi….gostaria que vc me ajudasse a colher informação principalmente todos os significados, para que eserve etc…do Jardim japones pois não consegui achar muita pesquisa até agora…essa pesquisa é até segunda feira que vem..espero que me compreenda e me dê uma forçinha….bjão

  2. procuro ler tudo que encontro sobre a ligação do japones com a natureza,pois eles dão um valor exemplar a todos os elementos da natureza,apesar do grande crescimento populacional do japão suas reservas naturais estão quase estintas, é um bom exemplo para nós brasileiros que convivemos com essa natureza rica em abundância e muitos não dão o valor merecido.

  3. Gostaria de saber onde comprar (lanterna Japonesa), Toro.

    Se possível me informe…..em S. Paulo

    obrigado
    Paulinho – (11) 9984.8201 3965.4944 3858.7042

  4. Achei interesantíssimo!Não conhecia o significado dos elementos, embora soubesse que existiam.
    Gosto muito da cultura japonesa,acho maravilhoso o respeito com os mais velhos.A disciplina.

  5. Olá, sou Biólogo, doutor em meio ambiente e trabalho com paisagismo principalmente com o estilo oriental, muito bem feita sua descrição. Em meus projetos, montamos todo o jardim, lago com carpas, filtros, espécies de plantas adequadas e devidamente topiadas, procuramos realizar um jardim de contemplação, com baixa manutenção e adequado a cada região, de acordo com a luminosidade, umidade etc… Se algúem estiver interessado, por favor entre em contato. Trabalho com bosais tb, principalmente os Matsu.

  6. caro Marcelo Antonio Dubuc, quero aprender na prática a montar um jardim oriental, na cidade onde moro e nem pelas proximidades encontro quaisquer curso relacionado.
    Vc mestra cursos sobre jardinagem em estilo oriental?

    Grata
    Att Dayana Wada

  7. oi adorei seus fabulosos jardins japoneses,trabalho com jardins artificiais e gostarias de saber dicas que eu pudesse deixar um jardim japoês artificial com a riqueza de um natural.valeuuu

  8. Gostei muito da sua explanação sobre jardim japonês. Estou montando um dojo em meu quintal e farei um pequeno jardim japonês em frente a ele. Se puder me mandar o nome de algumas plantas que possam ser colocadas ou fotos seriam muito uteis. Já adquiri uma lanterna de pedra sabão , umas mudas de bambu e 2 sebes redondas de porte pequeno. Encomendei também uma cerejeira japonesa. Grata pela sua atenção. Marcia Noleto

  9. Boa tarde, tenho um jardim japones há muitos anos, a pessoa que fez já não pode dar a manutenção necessária, principalmente com as podas das árvores, estou procurando um jardineiro japones que saiba podar as árvores e manter os bonsai dentro do estilo do jardim, obrigada Lucy Salles

  10. eu gostaria de montar um jardim japones em casa s;o que eu nao tenho nada e nem noçao do que presiza pra começar a montar tm como vc me dar um auxilio me

  11. Olá
    Vi que vcs colocam jardim japones como sinônimo de Kabuki,
    se não me engano tb esse é o nome do primeiro teatro japones, que eu tive a felicidade de assistir e fiquei encantada. Qual a relação que existe entre os dois?
    Obrigada

  12. Olá,estou fazendo um jestou tendo dificuldade de jardim japones e estou tendo dificuldade de encontrar as lanternas..Vcs poderiam me ajudar??

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s